terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

O surgimento de um Método Acadêmico para Dança do Ventre

Método Acadêmico Suheil Dança do Ventre

O surgimento de um Método Acadêmico para Dança do Ventre


- texto retirado do livro da bailarina -

...

Como acredito, pude provar nestas dezenas de paginas escritas com todo o meu amor, sim, sou uma admiradora da dança do ventre. Uma apaixonada por esta arte. Uma fãn. Em verdade, uma completa adicta. Até entrei em uma dessas comunidades de sites de relacionamento, entitulada “Fanáticas por dança do ventre”. Não poderia ficar de fora! Mas amar muito alguma coisa as vezes pode ser um problema.

Por mais maravilhosa que tivesse sido para mim minha mestra Shahrazad com todos os seus fantásticos exercícios e outras professoras que eu viria a conhecer depois, cada uma com seus conceitos e seus benefícios, suas técnicas e seus métodos próprios, muitos deles com resultados incríveis, ainda faltava alguma coisa. Dentro das aulas, algo ainda não me satisfazia. Faltava uma linha de aprendizado. Faltava didática, método. Faltava aprimoramento técnico. Faltava principalmente uma evolução consciente dos movimentos.
E então quando estava na sala de aula de ballet, estudando... foi que me dei conta. Agora parecia muito claro. Como um estalo. Assim como as danças clássicas acadêmicas possuem uma metodologia que nos garante um aprendizado pleno e de qualidade atestada, era nescessário didatizar, “metodologizar”, academizar a dança do ventre!!! Uma semente era plantada aqui.

Começou então um processo de busca que envolveria nomenclatura, das mais utilizadas popularmente `aquelas usadas internacionalmente, incluindo a criação de alguns nomes, normalmente descritivos, que se fizeram nescessários.
Como fazer tal e como fazer qual técnica? A didática deveria ser de acordo com a tradição, mas incluir cinesiologia, biomecânica, anatomia do movimento... e isso levou a um profundo estudo de todos os movimentos encontrados na dança. Após catalogá-los, é claro!
Nescessária é a organização para o estudo aprofundado de algo. Feita então, uma apurada divisão dos movimentos em grupos de acordo com a parte do corpo a que se referem e seu respectivo grau de dificuldade. E qual ou quais passos derivam de determinado um, e quais passos derivam de outros. E assim por diante.

E então agregou-se o ballet. Sim, o ballet clássico, pai de todas as danças, como dizem do piano, o pai de todos os instrumentos. Quando se olha com foco para a linguagem universal da dança, sejamos francos (!) : pliet é pliet em qualquer lugar do mundo. Assim como relevet, pivot, developet e diversos outros nomes utilizados para determinados movimentos do corpo na dança, que são chamados assim desde que a dança é dança, ou pelo menos, é dança acadêmica.
E assim posso dizer também sobre os braços. Uma quinta posição de braços é igual no método italiano, francês ou russo. Cada uma com seu detalhe, seu estilo próprio, claro, mas grite em uma sala de dança “5ª posição” e me diga se imediatamente qualquer nacionalidade de bailarino não vai levantar seus braços em arco sobre a cabeça.
Foram agregados o ballet e sua nomeclatura também. Adaptados é claro, `a realidade da dança do ventre. Um passet jamais seria endehors com uma roupinha de odalisca, certo? Usando o bom senso, é muito fácil entender as adaptações naturais que estes determinados passos sofreram ao migrar do ballet para a dança do ventre.

E aí então, como numa receita de bolo riquíssima, em que nada pode faltar ou sobrar, agregaram- se as danças folclóricas, as danças modernas, as fusões... Assim como o uso como auxílio psicoterapêutico que se faz da dança (e o tão polêmico arquétipo das deusas). Não poderia deixar de fora também, a história da própria dança, a história da dança do ventre e uma certa cultura mínima da dança em geral (afinal, quero academizá-la, não é?). Conhecimento é a palavra. Estudo é o adubo.

Brotou daí o Método Acadêmico Suheil Dança do Ventre. No começo eram papéis cheios de anotações e fórmulas quase que secretas para ensinar esta tão maravilhosa dança, de forma a permitir que as alunas absorvessem todos os benefícios da prática e ainda tivessem em mãos um curso valorizado, que lhes permitisse no futuro, também poder exercer uma profissão artística com qualidade e dignidade.

Nescessário também, que as profissionais se comunicassem com a mesma linguagem e os mesmos padrões de avaliação, ou seja, primeiro ano em uma escola não pode ser terceiro em outra e assim por diante, de acordo com o exclusivo interesse comercial.
Surge então, o "Guia didático". Com ele, foram divididos em cinco diferentes níveis, ou cinco períodos, todas as informações e todo o conteúdo prático do curso. Você sabe desde o início o que vai aprender, quando e porquê!

A aplicação do método já acontecia em academias, nas aulas de dança do ventre. Difícil na época uma escola especializada como as que existem hoje. E incrivelmente as aulas de dança começaram a lotar! As aulas de dança do ventre passaram a ser dinâmicas. Mais que isso: aula de dança do ventre passou a ser também cultural. Passou a ser técnica. Passou a ser divertida. Passou até a ser rentável! Fui aconselhada então a abrir uma escola.

Começar uma escola própria com diversas alunas não foi difícil. Começar com turmas técnicamente divididas e que já estavam acostumadas a “mudar de nível” conforme o aprendizado e não conforme o tempo de dança, também foi a etapa fácil. Era nescessário agora apenas praticar o método e a didática desenvolvidos. E aplicá-los significava usá-los, testá-los, não apenas nas alunas que já estavam neste fluxo, mas principalmente a mim mesma, em colocar regras e ditar o quê e aonde, principalmente a mim mesma, pois não poderia deixar a essência da dança se perder em meio a tanta rigidez e disciplina. Esta foi a tarefa mais difícil...
Temí. Pensei. Uma escola com um método acadêmico, diferenciado. Mas como saber se ele funciona? Como saber se estas “bailarinas do ventre” seriam mesmo diferenciadas? Como a arrogância de achar que este seria diferenciado... porquê? Seria nescessário então olhar para a plantação, como quem olha mesmo para um fruto... a saber se é bom ou não. Simples assim.

Fui atrás de bailarinas clássicas que pudessem servir de examinadoras destas minhas alunas (e das de outras professoras que já usavam o método). Montamos uma banca com três profissionais reconhecidas (faculdade de dança, diploma de ballet, etc...) e então aplicamos exames que começaram como anuais, que promoviam a aluna para uma outra turma, um nível superior. Para ser aprovada o rendimento mínimo da aluna, assim como sua frequência em aula, deve ser acima de 70 por cento.
Este exames consistiam em movimentos técnicos, combinações, diagonais (e tudo o mais que requer um exame acadêmico), além de leitura musical, postura, coreografia e improvisação (tido por muitos como essência desta dança). Se a aluna viesse de outra escola, poderia começar a frequentar as aulas, mas seria submetida a um exame oficial para poder permanecer em qualquer turma acima da iniciante. Foi incrível o resultado técnico atingido com esta implantação. A seriedade com que as alunas frequentavam e encaravam o curso, já não era mais a mesma. Que bom.

Começou a prática real do método! Turmas começaram a usar a metodologia e as salas foram ficando mais cheias. Os comentários inevitáveis apelidados de “amigos do ego”, cada vez citavam motivos diferentes de porquê daquela forma aprendiam e de outra não. E isso foi crescendo. As primeiras alunas foram se apresentando e com elas inúmeros troféus conquistados em festivais foram se somando nas prateleiras.
Em outras cidades, professoras chegaram com a novidade. Suas salas encheram. Ninguém rouba aluna de ninguém. Mas é incrível como todas as alunas têm em comum, a busca por um curso aonde se aprenda... E as alunas foram optando. Pelo curso didático, acadêmico,...
As alunas das turmas infantis, com sua metodologia apropriada e também adaptada para que as meninas não desenvolvam prematuramente o lado sexual e sim aprendam a valorizar mais o seu próprio corpo, as duzias mostravam a cada dia, que a dança pode fazer desabrochar o feminino com delicadesa e muita disciplina. E que criança pode sim dançar a dança do ventre como criança. E ser assim vista, dançando como criança.

Alunas que entraram no início do curso foram passando de ano, ano após ano. Algumas depois estagiaram para se tornarem professoras da escola, daí começaram a dar aulas como trainees para depois serem oficializadas professoras. Exatamente como nas escolas acadêmicas de ballet. Com o tempo, outras professoras que vinham de outras escolas com outros métodos, começaram a aparecer. No início para fazer aula nas turmas mais avançadas ou apenas para se atualizar. Outras, pedindo claramente para aprender uma forma de ensinar. Curioso não? Mas é mesmo nescessário aprender a ensinar. “Nem todos nascem com o dom” seria uma frase tão ruim assim neste caso? Sabe aquela história da exelente bailarina que não sabia dar aulas?
E assim surgiu o “Curso de Formação para Professoras de Dança do Ventre” – Metodologia acadêmica Suheil Dança do Ventre. Primeiro para minha própria escola, e como quem vê um sonho se tornando realidade, depois para outras escolas, em outras cidades, outras capitais,... rompendo as fronteiras.

O êxtase dos 10 anos de aplicação prática do método foi, para mim ver diversas alunas circulando entre oito professoras diferentes dentro da mesma escola, estivessem repondo aulas ou experimentando estilos diversos, acelerando o aprendizado, mudando de turma... não importa! Mas com todas estas ímpares bailarinas e professoras de estilo próprio, que utilizando-se apenas deste método academicamente, conseguiram que as alunas não se perdessem no conteúdo das aulas, conseguissem se comunicar através de uma mesma nomenclatura e fluir de uma sala para outra, de uma professora para outra, de um nível para outro, evoluindo sempre de forma visível até para os mais leigos. Na ponta da língua a delicada sabedoria feminina também se apresenta. Quando questionadas sobre cultura ou pressionadas pelo preconceito alheio, estas alunas souberam com muita didática expôr seus conhecimentos e elevar o nível desta arte tão rica. Assim como as bailarinas de verdade. Aquelas que conhecí, admirei, amei, respeitei... e viví desde a minha infância.

O Batismo. Quando eu comecei a dançar, o ritual do batismo era mais que mágico. Era esperado. Era uma dádiva. Na verdade mesmo era uma forma de nós ocidentais sermos aceitas pelas comunidades árabes e vizinhas quando dançando em suas festas, um dos únicos trabalhos na década de 80 para quem queria ser bailarina de dança do ventre. Mas isso era abafado pelo misticismo. A mestra lhe escolher um nome, algo com significado – que para a cultura deles é ordinária e para a nossa não usual – principalmente se relativo a sua personalidade ou a sua dança, era uma honra. Tanto que carrego o meu até hoje.
Hoje é indiferente para muitas escolas, bailarinas que se auto nomeam ou simplesmente o nome de dança ser um “nome artístico” no seu DRT. Mas não para muitas das mulheres que ainda carregam um toque de magia em tudo o que fazem. Ou que estão precisando fazer isso! A dança para muitas mulheres é apenas um momento de prazer entre tantas atividades diárias frustrantes. Esse momento precisa ser mágico.
Nesta proposta acadêmica, o batismo opcional acontece ao término de terceiro ano de curso. Embora ainda tenha pela frente no mínimo mais dois anos de estudo, com este tempo a aluna já está hábil a dançar, a apresentar-se publicamente, e por conta própria, respeitando a ética e os valores aprendidos. Como um ritual que diz a aluna: “daqui pra frente você não precisa mais ficar apenas nas apresentações das festas da escola...”, ou algo parecido. “Mas continua estudando. Porquê não acabou”. É importante a segurança de que já se sabe algo, de que se chegou em algum lugar, de uma estrela no peito. Para motivar a terrível descoberta que vem a seguir: que o aprendizado não acaba nunca. Como quando calcei minhas primeiras sapatilhas de ponta.

Estava implantado o método. Os frutos nasceram saudáveis. Mais que isso, os frutos são especialmente ricos. Raízes fortes crescem. Sementes férteis se multiplicam.

Hoje o método está presente em diversas escolas de diversas cidades em alguns estados e até mais, países! Será que posso falar em gerações? Alunas das alunas que foram alunas de Suheil. Que bênção!

Conheça algumas delas:

Shobam El Suheil (Representante em Brasília, DF),
Mahayla El Suheil (Representante em Aracaju, SE),
Julieta Camargo (Representante em Florianópolis,SC),
Jalilah El Suheil (Representante no Litoral Norte e Vale do Paraíba, SP),
Laialy Sahira, Aziza El Suheil, Samra El Suheil (Representantes em Ubatuba, SP),
Hafsa Farah (Representante em Caraguatatuba, SP),
Amara Zahira (Representante em Campinas, SP),
Rajaa Rafiq (Representante em Rio Claro e São Pedro, SP),
Nar El Suheil (Representante Austrália),
Aysel El Suheil (Representante em Madrid, Espanha)

e ainda...
Safi El Suheil, Kamra El Suheil, Najwah El Suheil, Mushtaree Maia, Shayna Sabbat, Samina Amal, Lina Kahina, Amira Zambak, Fahima Hayal, Warda, Nadima Ardah, Badi’a El Suheil, Shala Sharifa, Farhannah El Suheil, Dahab Perizad, Lyinaa Kareemah, Nyla Nefer, Sahira Sadiyah, Rayzel Hadiyah, Najma Khawala, Alika Mahaila, Khadija Hallemah, Samia Muneerah, Tahia Fathin e Layla Saide, entre outras.

Obrigada a todas vocês por acreditarem e confiarem em meu trabalho.

...

Assista ao vídeo promocional do novo Dvd !!
Ele será lançado junto com o livro da bailarina, este ano em rede nacional, comemorando os 10 anos do Método Acadêmico.


"Método Acadêmico Suheil de Dança do Ventre"



Reserve o seu !!!

* Participação especial das professoras Aziza, Jalilah e Samra El Suheil




64 comentários:

  1. Vc está cada dia mais linda.
    Admiro muito o seu trabalho e sua dedicação.
    Sou sua fã sempre.

    Luciane Lopes

    ResponderExcluir
  2. Amara Zahira2/19/2009 2:02 PM

    Suuuuuuuucesso! Vai ser o livro mais completo sobre Dança do ventre do Brasil! Vai bombar! Esse pequena excerto é só uma gota de tudo que voce pode nos ensinar!!

    Sorte e muita Luz!
    Voce merece!

    Da sua Eterna Aluna e admiradora, Amara Zahira - Marcela Camargo.

    ResponderExcluir
  3. Suheil,vi seu comentário no blog da Luanna e achei super interessante,então procurei seu blog.
    Amei sua idéia, era o q a dança do ventre precisava. Aguardo ansiosamente o lançamento do livro e do DVD... Quando isso vai ocorrer???
    Parabéns pelo trabalho!!!
    Bjus da sua nova fã.
    Wardah

    ResponderExcluir
  4. Suheil, impecável em sua didática. Simpática e responsável em tudo que faz. Esse livro só tem a comprovar o quanto ela leva a sério essa maravilhosa arte da dança do ventre. Dinamismo e aprendizagem fazem parte dessa sua deliciosa didática. Parabéns Suheil por mais essa vitória! Torço sempre por você!! Bjs
    Mahayla el Suheil
    (Andrezza Maggi)

    ResponderExcluir
  5. Oi Suheil!

    Que ótimo ver mais uma profissional empenhada em fazer um trabalho sério na dança do ventre. Parabéns!

    bjs

    ResponderExcluir
  6. Só uma pergunta, Suheil.

    O termo acadêmico refere-se à Universidade. Seu método de ensino da dança é ministrado nesse ambiente, então? A explicação que vc dá ao porque da escolha do termo "acadêmico" dá a impressão de que vc desconhece a aplicabilidade do mesmo.
    Gostaria de saber tb o que a comunidade acadêmica (refiro-me á Universidade), sobretudo as pertencentes da faculdade de dança, acharam da apropriação do termo "acadêmico" no seu método de ensino.

    Obrigada.Adira.

    ResponderExcluir
  7. Ok! Vamos lá!
    No que diz respeito a aplicabilidade do nome “Método Acadêmico Suheil Dança do Ventre”, vamos até uma rápida consulta ao dicionário.
    “método:
    do Lat. methodu < Gr. méthodos, caminho para chegar a um fim
    s. m.,
    processo racional que se segue para chegar a um fim; modo ordenado de proceder; processo; ordem; conjunto de procedimentos técnicos e científicos; ordem pedagógica na educação; sistema educativo ou conjunto de processos didácticos; tratado elementar de uma ciência ou arte; prudência; ponderação; circunspecção.
    acadêmico | adj. | s. m.
    acadêmico:
    adj.,
    que é da academia, relativo a ela;
    s. m.,
    membro de academia;
    estudante do ensino médio ou superior.
    academia:
    do Lat. academia < Gr. Akademía < Akádemos, n. pr.
    s. f.,
    lugar, escola onde se ministra instrução;
    escola de ensino superior;
    corporação de sábios, artistas ou literatos;
    a corporação dos estudantes de qualquer estabelecimento de ensino médio ou superior;
    sarau instrutivo e recreativo;” (...)

    Sendo assim, não nescessariamente acadêmico está vinculado a universidade. Mas mesmo assim, vamos até um fato em comum aqui: o nome do método foi batizado “acadêmico” após uma das inúmeras consultas ao MEC ao longo dos anos de desenvolvimento deste trabalho, com o intuito de um dia este ser reconhecido pelo órgão. Como a dança do ventre originalmente é uma dança popular e assim é tratada em sindicatos, etc..., o que eu estava criando era completamente novo. Era uma dança não mais popular e sim com um formato acadêmico. O ballet clássico é tido como uma dança acadêmica, fazendo parte do curriculum de cursos superiores de dança. Para que a dança do ventre possa um dia estar neste lugar, seria nescessário, só para começar, criar nomencletura, didática,... E tudo isto foi feito e praticado neste últimos 10 anos! Sendo assim, quase que como um “uso capião”, apropriei-me como você diz deste nome. A comunidade acadêmica acredito só têm me apoiado, uma vez que participou como corpo de jurados durante todas as etapas do processo de avaliação do método, além de grande incentivadora desta criação que pode levar de fato para as universidades um método de ensino desta arte tão particular. São 32 anos dedicados a dança, de forma séria e respeituosa. Espero ter contribuído com suas dúvidas e seja sempre vinda aqui!

    Suheil

    ResponderExcluir
  8. Suheil, parabéns pelo trabalho, que espero ansiosa para adquirir.

    Quando vai ser o lançamento?

    Beijinhos.

    Carla.

    ResponderExcluir
  9. Sou professora ha um ano aki em Curitiba! Gostaria de saber como eu faço pra adquirir um exemplar do seu Metodo! acho mto rico e interessante um estudo mais aprofundado da didatica pra dança! E mto "profissional" encarar a Dança do Ventre de forma mais academica e codificada! jah tava mais q na hora neh? hehehehehehe... Aguardo resposta! pode ser no meu blog mesmo!
    Obrigada! bjos e parabens pelo blog e por divulgar tao bem a arte q amamos tanto!

    ResponderExcluir
  10. Tenho certeza que seu trabalho vem para acrescentar o melhor nessa arte,difundir com mais clareza as dúvidas existentes.É exatamente um método como esse que "A Arte Da Dança Do Ventre" está precisando!!!São pessoas como você,que se dedicam uma vida por um trabalho sério,profissional que merecem nossa admiração.Parabéns pelo blog que está simplesmente maravilhoso e esperamos ansiosas pelo livro e dvd.


    Sucesso sempre!!!!!

    Com carinho,

    Niza.

    ResponderExcluir
  11. Parabéns suheil.
    Quero livro, quero DVD, quero tudo...rsrsr..
    Desejo sucesso e muito brilho, muita luz em seu caminho.
    Beijãoo.

    Elisa Locatelli

    ResponderExcluir
  12. Suheil, ainda acho que tanto vc quanto as pessoas que escreveram para vc aqui precisam de um esclarecimento sobre o que é "acadêmico". Sinceramente, vc falou, falou e não esclareceu. Vc diz "o nome do método foi batizado “acadêmico” após uma das inúmeras consultas ao MEC ao longo dos anos de desenvolvimento deste trabalho, com o intuito de um dia este ser reconhecido pelo órgão." - Não é necessário consultar o MEC (aliás, como foi feita essa consulta? Fiquei curiosa!) para saber qual é o termo mais adequado para se nomear um método de ensino. Além disso, outro ponto me chama a atençao: vc realmente acredita que o MEC, com zilhões de coisas a fazer, vai parar para ver se reconhece a Dança do Ventre, uma dança que nem brasileira é? Sinceramente, lhe achei ingênua demais.

    Sou musicista, formada em universidade e fazendo especializaçao, portanto, sou acadêmica. Por isso, eu sei o que estou dizendo, seu método pode ser bom, mas não tem nada de acadêmico. Acho que vendê-lo e divulga-lo por aí, como sendo acadêmico, é atestar falta de conhecimento sobre o termo (e de quebra, aguentar com as consequencias).
    E aproveitando, lendo sobre o método, acho que existe uma confusão quando se deseja o a padronizaçao da nomeclatura dos movimentos do ballet para a dança do ventre. Uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa. A nomeclatura usada no ballet é oriunda de seu país natal, e dado a forma como se espalhou pelo mundo (como dança de côrte, palaciana) a nomeclatura foi mantida. Isso nunca acontecerá com a dança do ventre, por razões culturais, é fato. Além disso, o ballet é visto como a dança do colonizador, e a DV como a dança do colonizado, antropologicamente falando (embora eu ache horrível essa denominaçao). Nao considero o ballet o pai de todas das danças, dizer isso é diminuir a importância das outras, até da propria DV que vc tanto ama. O ballet vingou em função de seu staus palaciano, nobre, e por vir de um país rico, cujos costumes foram, durante anos e anos, copiados e enaltecidosem em diversas partes do mundo, sobretudo no Brasil.

    Mas enfim, se vc acha que está certa, seja feliz. Só não acredito que será ouvida frente a uma banca de professores e profissionais, verdadeiramente academicos.

    Mas acho que isto pouco lhe importa, né mesm?

    Cordialmente, Adira.

    ResponderExcluir
  13. Amei, com certeza quero um pra mim!Te ligo beijão ! Sheila

    ResponderExcluir
  14. Adorei profª, quando será o lançamento?
    Cheiros da capital da PB.
    Patrícia

    ResponderExcluir
  15. Para que postar aqui se o método é acadêmico ou não. Para mim não restam dúvidas, vinda dessa bailarina que foi acadêmica e tem especialização e sabe muito bem o que está fazendo. Acho sinceramente que tem pessoas que perdem o precioso tempo em procurar qualquer coisa que seja para criar intrigas. Espero que não seja um dos 7 vicios(pecados) capitais que assolam a humanidade!! Pq parar e ler um artigo, ou página de alguem que não gosta, viver comentando com enfâse em criar discussão,e virar uma bola de neve é não ter o que fazer mesmo. Que fiquem aqui as pessoas que adimiram o trabalho dessa linda, didática e repleta de sucessos que é a Suheil.
    Aliás, como alguém que se intitula acadêmica, não sabe procurar nem no dicionário um sinônimo para tal palavra? Repete tanto!
    A Suheil embora pareça ter corpinho de 21, é praticamente uma quarentona. Conhecimento não se mede por aparência. OK?
    E de ingênua ela não tem nada, senão não teria desenvolvido esse trabalho por tanto tempo. E para quer vc quer saber tanto se ela chegou lá? É para copiar o caminho dela? Não tem competência para isso não? Então só babe!
    E com certeza vc não conhece o trabalho da bailarina, só pelos absurdos que escreveu.
    Vc acha mesmo, que uma pessoa que dedica tanto tempo a dança, não iria se importar? Eu creio que ingênua é vc!
    Vamos deixar as pessoas evoluirem como quiserem, tem espaço para todas. Deixa de xeretar as coisas dos outros, porque assim vc não consegue a sua evolução! Seja Feliz!
    Obrigada

    ResponderExcluir
  16. Traduzindo literalmente método acadêmico, a partir da origem das palavras (do grego) "caminho para chegar a um fim" e "o nome dado a várias instituições vocacionadas para o ensino e promoção de atividades artísticas, literárias, científicas e físicas, sobretudo universidades", não vejo necessidade de maiores explicações.
    Ficou claro que a utilização da nomenclatura, ASSOCIADA à dança do ventre e ao nome da bailarina, é uma forma de conduzir o estudo da dança do ventre a partir de um método pré estabelecido por ela, para quem quiser.
    Acho desnecessária ainda a complementação de uma explicação, não vi o “método acadêmico de dança do ventre”, e sua posterior explicação, como uma forma de obter graduação (no sentido acadêmico de universidade).
    E, falo isto também com conhecimento de outro sentido da palavra acadêmico, tenho dois títulos de graduação (tecnologia e bacharelado) e namoro há mais de três um doutorando em uma das maiores instituições de ensino do Brasil.

    ResponderExcluir
  17. Vc é um verdadeiro fenômeno na Dança!

    Parabéns e que os anjos continuem sempre ao seu lado!

    ResponderExcluir
  18. Que discussão é essa ai em cima? Discutir só pelo termo acadêmico? Sabendo que está corretíssimo esse uso do termo? É procurar o que não existe não é? Tem gente que não sabe o que fala e procura sempre intrigas! Vamos dançar que é melhor!! Realmente não entrem aqui quem não gosta!
    Suheil, vc é uma ótima bailarina, ótima pesquisadora e excelente profissional! Boa sorte em tudo o que faz, lide com as adversidades de vida como um sucesso alcançado!

    ResponderExcluir
  19. O método aqui especificado foi muito bem explicado a vc Adira, mas é uma pena não entender bem o português e quanto ao Mec ter tempo ou não para avaliar cabe a eles não a vc não acha? E o que te incomoda tanto? É o trabalho de uma bailarina reconhecida e extremamente profissional? Se vc não gosta, problema seu procura seu caminho. O sol nasce para todos, vai atrás do seu espaço ao invés de ficar procurando confusão.Acho que vc tá se doendo, por que motivo será?Da maneira que fala não é nem um pouco profissional.Pouco interessa se vc acha isso ou aquilo.Um pequeno detalhe, vc conhece muito bem o trabalho da bailarina Suheil e é por isso que deve tá se sentindo incomodada.Procura ser feliz!!!!


    Suheil querida, felicidades, muito sucesso e muita luz pra vc. Quem conhece o seu trabalho sabe da importância dele na "Arte da Dança do Ventre"
    Beijos.

    ResponderExcluir
  20. Suheil, parabéns pelo trabalho!!!Muito sucesso ainda está por vim!
    QUanto ao comentário, relaxem galera, cada um pensa como quiser.É difícil agradar a todos!
    Bjos

    ResponderExcluir
  21. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  22. Iza Falo Tudo, Dificil Agradar Gregos E Troianos.
    beijo Sheil.

    ResponderExcluir
  23. Como eu faço pra adquirir o dvd?E quando vai ser lançado? e quanto custa?

    ResponderExcluir
  24. Amara zahira3/10/2009 12:20 PM

    Suheil esclareceu e a Andrezza falou muuuito bem! O dicionario está aí e não nos deixa mentir: Acadêmico não está relacionado à Universidade. Acadêmico seria como uma forma de organizar. Separar coisas boas de coisas ruins. E assim poder lecionar de forma correta.. pois o problema de dança do ventre é que as reais profissionais da dança tem que ficar concorrendo com bailarinas de nível iniciante, pois a desorganização didática e avaliativa é muito superficial! Arrumar as coisas e coloca-las no devido lugar é o papel de um 'ensino acadêmico'. E é isso que essa maravilhosa bailarina quer fazer! Só devemos agradecer por uma pessoa com bom senso e experiencias com diversas danças que usam, sim, métodos academicos, estar trazendo isso para nossa a nossa dança!

    Afinal, se não fosse necessario essa "academização" acontecer, essa discução nem teria começado! ;)

    Su, voce merece todo o sucesso do mundo!

    Beijos, Amara Zahira

    ResponderExcluir
  25. Olá, Suheil!
    Nossa 10 anos de Dança, realmente você é uma amante da Dança e é simplesmente admiravel.
    Temos a elogiar pelas sua vitórias e por nos premitir hoje ter os metodos da Dança.
    E você assim como uma de suas sementes ferteis é uma exemplo para nós.
    Admiro e gosto muito da Dança do Ventre!

    Parabens para seu blog esta muito bom.

    Bjs!!

    Sabrina.

    ResponderExcluir
  26. Admiro muito seu trabalho,estou nessa arte apenas a um ano,quero ficar para sempre,por isso adoro ver seus vídeos,me servem de inspiração.bjos e parabéns!

    ResponderExcluir
  27. Olá, Suheil....
    Como eu faço pra adquirir o DVD? Já foi lançado? E qual valor?

    PARABENS PELO SEU TRABALHO

    ResponderExcluir
  28. Infalível é a palavra!
    Método criado, aplicado, ajustado, testado durante 10 anos e... aprovado!!!
    Palavra de quem passou por ele... e o coloca em prática hoje em dia!
    Parabéns teacher! O sonho se realizando... e de tão magnífico, as barreiras tornam-se pequenas...
    Bjo no coração!

    Jalilah El Suheil



    p.s.: não, não queiram saber como é feita uma consulta ao MEC! (kkkk)

    ResponderExcluir
  29. Oi Suheil
    Sou uma fan sua embora nao a conheça pessoalmente. Tenho todos os seus dvds! Sei que vc possui material didático em apostilas e gostaria de informacões. Muito obrigada! e plageando vc...
    Muita luz em seu caminho.
    Maya Esmeraldah

    ResponderExcluir
  30. oi suheil acho lindo como vc dança,e gostaria de saber como adquiro seu metodo academico dança do ventre por favor me envie uma resposta adoraria aprender com vc

    ResponderExcluir
  31. queria adquirir este dvd e material!!!! Bjss

    ResponderExcluir
  32. Olá! Parabéns pelo excelente trabalho! Sou professora em Portugal e me interessou muito o novo livro e dvd, como posso adquirir?
    Abraços orientais

    bellydance@telmajamila.com

    ResponderExcluir
  33. Também quero os dois. Quando estão no comércio?

    ResponderExcluir
  34. isabel castro6/14/2009 12:35 PM

    EU Gostaria de saber onde posso adquirir e qual o preço do video da dança para principiantes.

    ResponderExcluir
  35. Oi Suheil

    gostaria de saber como comprar o seu método.

    grata
    giovana.trevisan@gmail.com

    ResponderExcluir
  36. por favor eu presciso aprender a dançar dança do ventre mas não consigo adquirir seu dvd por favor me ajude!!!!

    ResponderExcluir
  37. Suheil. Como faço para adquirir "Método Acadêmico Suheil Dança do Ventre"?

    ResponderExcluir
  38. Suheil. Como faço para adquirir "Método Acadêmico Suheil Dança do Ventre"?
    Estou precisando muito dele!!!
    Quanto é?
    e Qndo chega?
    Obrigada!!
    Bárbara Alves
    barbara.babi89@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  39. Respondendo a todas (os):

    Primeiro o meu super obrigada pela presença constante de vcs em meu blog. Muito gostoso poder compartilhar esses momentos e saber que vcs estão aí! Não imaginam a força que me dão.

    O dvd método acadêmico está na prensa e as festas de lançamento começam em final de setembro. Assim que eu tiver uma agenda fechada eu passo a todas. O livro infelismente vai demorar um pouquinho mais, por motivos terceiros...

    Também estou tentando melhorar o site para poder agilizar as vendas direto a vcs, o que barateia legal o custo dos materiais.
    Distante das minhas assistentes e com problemas de net, peço apenas um pouquinho de tolerância e acredito que em breve estarei bem mais ágil para atender esse crescimento todo que, inshalah, aconteceu.

    Muita luz, alegria e regozijo a todas vcs e mais uma vez obrigada pelo carinho e aceitação que vêem sendo demonstrados pelo meu trabalho e tb pela minha pessoa.
    De coração para coração.

    Bjkas, Suheil

    ResponderExcluir
  40. Eu querooooooo...
    rsrsrsr...
    por favor me diga como adquirir o meu please...

    bjsss

    ResponderExcluir
  41. Oi, estou comentando de Portugal e gostaria imenso de ter acesso aqui, ao seu material, digamos que sou uma amante da dança, porém não tive a oportunidade de desenvolver essa paixão.
    No entanto, muito me alegra saber que existe alguém de facto apaixonada e com sabedoria sobre a matéria.
    Como e quando é que aqui, poderei ter acesso ao seu material didáctico?
    Grandes vitórias! Muita luz, para que possa continuar iluminando quem merece!

    Amitaf

    ResponderExcluir
  42. quero comprar o dvd pop e não consegui.

    ResponderExcluir
  43. Olá, Suheil!
    Gostei muito da sua última postagem, e acredito sim que todos esses anos que se passaram só tenham colaborado com o seu desenvolvimento profissional afinal uma pefeccionista como vc só poderá nos trazer um material rico e coerente em informações e conhecimentos, e o mais interessante disso tudo é que o material é acessível para todos.
    Jamais tive uma professora que tivesse uma didática tão eficaz e eficiente quanto vc(eficaz e eficiente são coisas diferentes...), e o seu método de ensino vem nos auxiliar a levar um pouco dessa sua alegria e facilidade com que você nos passa ao dançar que só quem teve a oportunidade de conhecê-la e praticar as suas aulas pode saber, a originalidade das suas aulas é uma coisa difícil de ser vista...sou grata por vc ter sido não só uma amiga quando eu procurava por uma, mas também pela visão global da dança que eu tenho hoje.
    Grande beijo no seu coração!

    ResponderExcluir
  44. BOA NOITE SUHEIL,

    SOU SUA FÃ.CONHECI SEU TRABALHO ATRAVÉS DE PESQUISAS NA NET.ADORARIA ADQUIRIR SEUS DVDS DIDÁTICOS.COMO FAÇO,JÁ QUE O SEU SITE NÃO INDICA LOCAIS PARA VENDA.
    AGUARDO ANSIOSA POR SUA RESPOSTA.
    OBRIGADA E BEIJOSSSSS!!!

    VIVIANE
    vivianegodoy03@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  45. Boa Tarde!!
    sou iniciante da arte da dança do ventre e desde que assisti alguns videos no youtube das sua aulas,admirei a forma de você ensinar.por isso gostaria de saber como adquirir os cds e dvds com suas aulas.
    beijos...no aguardo.

    solange rodrigues
    solzinho-rodrigues@bol.com.br

    ResponderExcluir
  46. como faço pra adquirir o dvd de aulas de dança do ventre?deborabarcelos@gmail.com

    ResponderExcluir
  47. Boa tarde Suheil, Meu nome é Daiane e eu começei a fazer dança do ventre a pouco tempo como faço para adquirir o seu novo dvd...
    Bjss
    meu e-mail é
    daiane.takamori@hotmail.com

    ResponderExcluir
  48. Bom dia Suheil,

    Desejo retomar meus conhecimentos inciais da dança do ventre e quero saber como adquirir seu novo DVD. Agradeço e aguardo retorno.

    Abs.,
    Jane
    janeamendola@hotmail.com

    ResponderExcluir
  49. Olá galerinha! Obrigada pelos comentários! Para adquirir o dvd
    "Métoto acadêmico" vcs podem entrar em contato comigo e despacho via correio. A partir do dia 12 de dezembro, a pagina de compras do site www.suheil.com.br já estará pronta, o que com certeza irá facilitar muito a aquisição para todos, ok?
    Obrigada pelo carinho, compreensão e principalmente suporte ao meu trabalho! BJks,
    Suheil

    ResponderExcluir
  50. Olá, entrei no google e procurei por aulas de dança do ventre, e vi seu nome se repitindo muitas e muitas vezes.
    Li um pouco e fiquei impressionada com o seu trabalho, em menos de 30 minutos e já virei sua fã.
    Votei em você no "Bellydance Stars"
    Quero muito adquirir o seu DVD, vc disse que ia estar disponivel a partir do dia 12 de Dezembro né?
    Bem, estamos em Janeiro e não consegui encontar onde comprar.

    Se puder me informar ficarei muito agredecida.
    carolinerj14@hotmail.com
    www.twitter.com/carolchaud

    Desde já agradeço, muuuito sucessso e tudo de bom na sua vida e carreira.
    Beijos, Carol.

    ResponderExcluir
  51. te amo mesmo
    olha quero comprar o dvd
    me cadastrei em seu site bjos

    ResponderExcluir
  52. " A Dança do Ventre não pertence a ninguém, ela é um patrimônio da humanidade"

    Portanto nao há método que vá, se apropriar e nem nomear nada, nesta arte milenar...
    tem gente que inventa muita coisa para aparecer...

    ResponderExcluir
  53. E tem gente que de tão covarde nem aparece... vêm aqui "vomitar" e fica anônimo!

    É... pior quem não inventa nada e ainda sofre de dôr de cotovelo.

    Para o "Anônimo":
    Muita luz em seu caminho ... (até para que o brilho alheio não te incomode tanto).

    ResponderExcluir
  54. Incomodou neh! A Intenção era essa mesmo... rs

    Não preciso apagar seu brilho não... pq vc não o tem...

    tive acesso ao seu material... e vc diz método acadêmico, criado por vc... rs... fala sério... use mais profissionalismo e criatividade. Pq eu achei que vc usa receitas de bolo, então para a aluna iniciante que tem acesso ao seu material, soh vai aprender aquilo q acabou... a dança é muito mais que isso, vamos combinar!
    Alunas não funcionam e não se desenvolvem bem com receitinhas de bolo...

    Vc pode até ter estudado muito para isso... mas faltou "o diferencial" para ser a melhor...

    ResponderExcluir
  55. Gente, fala sério!!!

    A(o) covarde anônimo continua atacando! rs... e pelo visto é mais sem noção do que eu imaginava!

    Teve acesso ao meu material mas pelo visto sequer o compreendeu... claro, não deve ter capacidade pra isso!

    Não tem sequer idéia, visão... e vem me dizer que não tem diferencial... faz assim:
    ME ESQUECE!!
    ou então mostra a cara pra gente saber quem é vc e medir o tamanho do seu despeito pela sua falta de sucesso!

    Não vou ficar aqui defendendo o método... leia a respeito!!!(será que vc consegue? são muuuitas páginas...) São 5 estados alcançados com atualmente 53 professoras credenciadas , mais de 400 alunas passaram por ele, quase uma centena de formandas...E para 2011, mais 1 estado, mais 12 credenciadas...

    Tá bom, vou parar por aqui, vc já deve estar babando de raiva (a inveja é uma m... já dizia o para-choque de caminhão)!!

    Não sabe sequer que os grandes e inesquecíveis "chefs" são aqueles que criaram receitas de sucesso...

    Ah não, esquecí... é vc é quem sabe tudo de dança, né???

    VOLTA PRO MAR OFERENDA!!!

    Para o "Anônimo" (2):
    Muita luz em seu caminho ... (até para que o brilho alheio (e o meu, que AAAA, tenho sim!!) não te incomode tanto.
    Vai ser feliz criatura!!

    ResponderExcluir
  56. Desculpe aos que admiram meu trabalho e carinhosamente frequentam esta página, se verem forçados a deparar com tamanha baixaria, mas tem gente que não tem o que fazer e fica torrando a paciência da gente...

    Não quero apagar post, nem moderá-los, até porque as críticas sempre me fizeram crescer! Mas tem desocupada(o) que gosta mesmo só de agredir gratuita e anônimamente...

    Continuemos construindo uma dança de qualidade e de paz.

    Obrigada por todo o carinho de vocês, pessoas de verdade, que alimentam meu trabalho, confortam minha alma e seguem comigo uma trajetória de luz e brilho, me oferecem.

    É para VOCÊS que este blog existe!

    COm todo meu amor,
    Suheil

    ResponderExcluir
  57. Olá querida, parabéns pelo belíssimo trabalho. Sabemos que você batalhou para chegar lá ( ou melhor, aqui!!!), deixe pra lá as más línguas porque a elas o infortúnio pertence, ao contrário de você que carrega luz consigo.
    Querida, gostaria de saber se você não pensa em lançar o nível intermediário, em DVD, do seu método acadêmico!! Questiono isso porque, eu por exemplo, que moro aqui em Belém do Pará, não conheço algum local que se aplique seu método... Realmente acho que ainda não tem e adoraria poder ter mais contato, ir mais afundo, no entanto, é difícil por causa da localidade etc. Por favor, lance outros DVDs dando continuidade a este trabalho. Eu quero muito ser adepta do seu método. Bjos

    ResponderExcluir
  58. ola Suheil...

    realmente vc merece os parabens por seu exelente trabalho..
    muito sucesso..

    e venha fazer o curso em Sampa capital ano q vem.. se der claro..
    to doida pra fazer...

    bjss
    Faridah Mahaila

    ResponderExcluir
  59. ola Suheil..
    parabéns por seu excelente trabalho..
    muito sucesso..

    e ano que vem (2012), se der, faz em sampa capital o curso de formacao...

    to doida pra fazer..

    bjss

    ResponderExcluir
  60. oi suheil meu nome e camila e eu tenho 11 anos e eu ja estou aprendendo a dançar vendo as suas aulas bjs vc e muito legal

    ResponderExcluir
  61. oi eu sou Renzo,
    suheil, vc a coisa mais linda que eu ja vi, sem fala no encanto que vc tem quando dança, vc é maravilhosa eu vi um video seu no youtube que me hipinotizou, eu fiquei olhando todos os detalhes de vc dançado vc é a melhor dançarina do ventre do mundo alem de linda demais, seu sorriso nossa eu n tenho palavras vc tem que tar em 1°lugar sempre sou seu fã de carteirinha.
    olha desculpa mais eu babo vendo vc dançar vc fenomenal lindaaa!!!!te desejo muito sucesso que vc continue nos fazendo baba com sua dança magica e com essa beleza fantastica q vc tem bjos do seu fã Fabio Renzo

    ResponderExcluir
  62. oi eu sou Renzo,
    suheil, vc a coisa mais linda que eu ja vi, sem fala no encanto que vc tem quando dança, vc é maravilhosa eu vi um video seu no youtube que me hipinotizou, eu fiquei olhando todos os detalhes de vc dançado vc é a melhor dançarina do ventre do mundo alem de linda demais, seu sorriso nossa eu n tenho palavras vc tem que tar em 1°lugar sempre sou seu fã de carteirinha.
    olha desculpa mais eu babo vendo vc dançar vc fenomenal lindaaa!!!!te desejo muito sucesso que vc continue nos fazendo baba com sua dança magica e com essa beleza fantastica q vc tem bjos do seu fã Fabio Renzo

    ResponderExcluir
  63. Parabéns meu amor, pelo imenso sucesso!!! Vc merece!!! Espero um dia poder conhecê-la e prestigia-la. Brilho, Reconhecimento, Sucesso, Amor e Paz SEMPRE!!!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...